Integrantes

GRI LA1

GRI LA2

GRI LA3

GRI LA4

GRI LA6

GRI LA7

GRI LA8

GRI LA9

GRI LA10

GRI LA11

GRI LA12

GRI LA13

GRI LA14

GRI HR4

GRI EC3

GRI EC5

GRI EC7

GRI 2.8

GRI 4.16

Para a Odebrecht Agroindustrial, o sucesso dos negócios está diretamente relacionado à competência e ao engajamento de seus Integrantes. A Empresa acredita que, antes de investir em máquinas, é necessário investir em Seres Humanos, o mais importante fator da produtividade. Nesse sentido, adota iniciativas e políticas que tragam benefícios reais a esse público, além de promover o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Sua atuação baseia-se em valores éticos e morais amplamente divulgados e que estão expressos, de forma clara, em seu Código de Conduta Ética.

A política e as práticas da área de Pessoas & Organização (P&O) seguem diretrizes e filosofia estabelecidas pela Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO), adotada pela Organização Odebrecht. A TEO valoriza a disposição para servir, a capacidade e o desejo de evoluir e a vontade de superar resultados pelas pessoas. Prevê, ainda, um processo de delegação planejada, baseada na confiança e na parceria entre Líderes e Liderados.

A TEO assegura a unidade de pensamento e ação dos Integrantes nos diferentes negócios, países e contextos culturais em que atuam. Assim, é possível atender às necessidades dos Clientes, agregar valor ao patrimônio dos Acionistas, reinvestir os resultados alcançados e crescer em frentes distintas.

Tecnologia Empresarial Odebrecht

 

Os Princípios Fundamentais da TEO estabelecem os valores culturais e éticos que devem conduzir os negócios em todas as empresas da Organização Odebrecht. São eles:

  • Confiança nas Pessoas, em sua capacidade e em seu desejo de evoluir;
  • Satisfação do Cliente, servindo-o com ênfase na qualidade, na produtividade e na responsabilidade socioambiental;
  • Retorno aos Acionistas e valorização de seu patrimônio;
  • Parceria entre os Integrantes, que participam da concepção e da realização do trabalho, e dos resultados que geram;
  • Autodesenvolvimento das Pessoas, sobretudo por meio da Educação pelo Trabalho, assegurando a Sobrevivência, o Crescimento e a Perpetuidade da Organização;
  • Reinvestimento dos Resultados, para a criação de novas oportunidades de trabalho e para o desenvolvimento das comunidades.

 

Todos os Integrantes da Organização têm o dever de agir como Curadores desses princípios, que compõem a essência do Patrimônio Intangível dos Acionistas. Essas referências culturais e éticas, no entanto, não devem tolher a iniciativa e a criatividade do profissional. Pelo contrário, destinam-se a potencializar a capacidade individual em sua atuação na Organização.

 

  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +
  • +